Desabafo

Categorias Postado por Maria Livia às 1/04/2012
Ontem foi aniversário do meu marido. Plano: comer uma pizzinha com nossas famílias e um bolo de chocolate que ele queria.
Não me lembro se já disse, mas meu marido não se dá muito bem com a mãe dele. Corrigindo: a mãe dele não se dá bem com ele, nem comigo, nem com quase nenhum ser humano na face da Terra. Então, a tensão e a expectativa para que desse tudo certo era grande. Assim como é todas as vezes que saímos com ela.
Me ofereci para ir no banco de trás, pois os três sobrinhos cariocas do meu marido estavam aí e iam junto comigo e, como minha sogra é gigantesca, deixei o banco da frente livre pra ela.
Já de cara começou o estresse: ela me pediu para empurrar o banco dela mais pra frente (com ela sentada nele!!!). Como? se ela sabe que estou grávida e ela pesa uns 200kg! (OBS: minha raiva faz enxergá-la cada vez mais gorda!). Eu disse que não podia e então ela soltou: "Por quê? Só de esticar o braço vc vai abortar???". Meninas, meu sangue ferveu e eu não consegui responder nada. eu sei que eu ia ter que fazer força, mas não sei se era o suficiente para dar algum problema. Mas acho que a questão não é essa. Acredito que todas as grávidas tenham seus receios, não sabem até que ponto podem fazer força ou não e, às vezes, até exagerem. Imagine, então, quem está grávida depois de três longos anos de batalhas. Além do mais, sempre percebi o cuidado que as pessoas geralmente tem com gestante: Não pegue isso!, Deixa que eu pego!, Eu faço!, Senta aí!. Às vezes, até um pouco exagerado (meu primo não queria me deixar lavar a louça no Natal, fofo!). Exagerado, mas mostra o cuidado que as pessoas tem com a gente. E ela além de não te cuidado nenhum, ainda fala uma grosseria dessas.
Eu estava segurando um documento que era dela e simplesmente joguei no seu colo. Não foi nada bonito, o clima já pesou. Sei que devia ter sido firme e simplesmente mostrado que não gostei: "Não brinque com isso" ou "Não fale assim que eu não gosto". Ou até meu marido podia ter se manisfestado, o que não aconteceu. Só houve um silêncio constrangedor.
Só que não parou por aí. O clima foi esquentando entre meu marido e sua mãe enquanto eu fiquei conversando com a garotada no banco de trás.
Chegamos (depois do que me pareceu umas 5 horas) na pizzaria e encontramos minha mãe e irmão. Escolher a pizza: outra guerra estava para começar.
Como minha mãe e a mãe dele sempre querem, pedimos uma inteira de muzzarela. Aí, por votação, decidimos pela de calabresa. Detalhe: carioca come pizza de calabresa com queijo, algo impensável pro paulista, que come calabresa, molho de tomate e cebola. Íamos pedir meia calabresa a carioca pras crianças e meia de atum pra mim. Só que minha mãe começou a reclamar da p@#*& do queijo na calabresa e então eu disse para pedir a muzzarela e outra calabresa (metade com queijo e metade com a cebola) pra agradar a todos (exceto meu marido e eu). A esta altura eu estava morrendo de fome (tinha esquecido de comer uma banana ants de sair de casa) e com sono (não consegui dormir nem um pouquinha a tarde).
Meu marido, preocupado comigo, me perguntou pela de atum e eu repeti o que era pra pedi, que nem ligava mais pro atum. Só que eu estava nervosa (com fome e sono) e falei de um jeito grosseiro e ele se ofendeu (Oh my God!). Ele é capricorniano e melindroso, (embora não admita) e sentiu como se eu estivesse tratando-o de forma rude! Disse que não me trata assim e que eu não devia ter falado daquele modo.
Será que ela não viu que eu estava chateada com a situação tensa e não com ele! Caramba, parece que não em conhece, eu não trato ele assim. Eu não sou inimiga, muito pelo contrário. Ele é a pessoa que eu mais quero fazer feliz! Conclusão: está emburrado até agora comigo. Eu queria conversar, mas sei como ele é, ele precisa de um tempo para ruminar e digerir. Só depois, conseguiremos falar.
Sei que minha reação estava exagerada, potencializada pelo sono e pela fome (não quero culpar os hormônios), mas fico triste com esta reação infantil  do meu marido. Dentro de uns 6 meses, vamos ter nosso filho. Vamos ter que lidar com questões bem mais complexas. Provavelmente meu humor vai ter mais altos e baixos. Será que vou ter que ficar preocupada se ele vai se melindrar? Será que ele aguenta o tranco? Sei que nenhum casamento é perfeito, mas estas são as questões que me preocupam no meu.
Outra coisa que percebi: eu não podeia ter falado pra minha mãe: "Já pedi a pizza que vc gosta, vou pedir a que as crianças querem e a que eu quero"? Porque minha mãe aje feito uma criança que não gostou do que o outro pediu e eu não quero desagradá-la? Conclusão: acabei ficando chateada com minha mãe(ela nem soube), pois não é a primeira vez que isso acontece. Ela se mostra descontente com siituação e eu quero agradá-la e acabo tornando a situação pior perante os outros e abrindo mão do que eu quero. Não entendo como ela faz isso comigo nem como e pq eu deixo ela fazer. Acho que é um caso para a Liliana me ajudar a resolver.
Desculpem o longo desabafo, meninas, mas precisava falar com vcs, senão fico remoendo isso dentro de mim e não quero sofrer nem fazer meu bb sofrer tb. Ufa, agora estou mais leve!!!! Tks!!!!

13 comentários:

Operação Bebê da Si on 1/04/2012 disse... [Responder Comentário]

Oi Maria, me chamo Simone e te sigo a mais de um mês...Nossa que situação hein... Mas que sogra mais sem noção e mal eduacada. No mínimo ela deveria ter respeito por vc. Não só pq vc está grávida, (que já é uma vitória, uma benção pq vai ser neto dela), mas pq vc é a mulher do filho dela e que faz ele muito feliz. Outra situação são os homens. Se eu te contar que ontem tive uma situação parecida com meu marido na pizzaria vc não acredita... Ele estava bicudo comigo, mas hoje de manhã eu chamei ele e disse que não podiamos ficar brigados. Fiz um carinho nele e ele foi trabalhar. Vamos ver o que vai dar no final do dia.
Mas no seu caso, acho que vale a pena conversar com ele e tb sobre essa sogra agourenta (SAI PRA LÁ). Ele tem que ter maturidade pra ver o que vc está passando e sentindo e segurar a barra, senão vc vai ter que cuidar de dois daqui 6 meses.
Ah, quero aproveitar e desejar para você Maria Lívia um 2012 repleto de felicidade, amor, paz de espírito e prncipalmente proteção divina tanto para vc quanto para seu lindo bebê, que ocorra tudo bem na sua gravidez e que os problemas que venham sejam passageiros.
Fica com Deus.

Simone

chaverdecomlimao on 1/04/2012 disse... [Responder Comentário]

Amiga, vou te escrever um e-mail... passei por situações parecidíssimas no Natal...
Com certeza a gente fica mais sensível na gravidez sim e qualquer coisa é motivo para explodirmos, ficarmos tristes...
Mas não precisamos agradar ninguém e acho que uma conversa com teu marido vai te ajudar muito. Aliás, vai ajudá-los a enfrentar tudo que vem por aí!
Beijos e logo te escrevo!
Bibi

Sonho de ser mãe on 1/04/2012 disse... [Responder Comentário]

Oi amiga linda eu também passo por certas coisas com minha família e claro com a família do maridão,mais amiga estamos aprendendo muito nesses quase 7 anos de casados então eu e maridão ja estamos resolvidos todas as datas comemorativas passamos juntinhos e sem família pra passar raiva,então se somos uma só carne ficamos só os 2 se amando e não passamos por situações como essa que vc passou.
Agora fique calma na gravidez a gente fica com os sentimentos bem aflorados,então tente conversar com o seu MARIDÃO sempre com carinho e tenho certeza que ele vai entender!!!BJÃO

Mundo da Fer* on 1/04/2012 disse... [Responder Comentário]

Nossa minha flor que situação chata essa né,mas como sou sincera e falo na lata,como sua sogra é chata viu,um verdadeiro cu de pessoa(desculpe o palavrão),e quanto a sua mãe,porque não tenta conversar com ela,dizer como se sente?Dialogar é sempre a melhor forma,contanto que não estresse você.
Meu namorado faz aniversário hoje e também é capricorniano,entendo você,eita signo viu!

Beijos.

Ju Silva on 1/04/2012 disse... [Responder Comentário]

Ih flor vai se acostumando, família é assim mesmo, e sinceramente não creio em mudanças, eu passei uma com minha sogra no Natal que nem te conto, e já estou até acostumada e sempre que tenho que encontrar me preparo para o stress que com certeza virá, qto ao marido, acho que eles ficam um tanto sentimentais, o meu tá tão carente que chega a me irritar, o jeito é tentar levar...e não engolir sapo de ninguém, nem mãe nem sogra, nem marido...enfim tem coisas que realmente não estão em nossas mãos... Beijinhos

Raphaela Cavalheiro on 1/04/2012 disse... [Responder Comentário]

Poxa Lívia, tua sogra não dá sossego mesmo, hein?!
Mas a questão com teu marido eu sei como é, o meu é um amor, mas tem vezes que tbm parece que esqueceu de crescer.
Mas o que nos resta é ter paciência e é diferente pra eles uma gravidez, pelo que dizem e o que já com amigas acontecer, o homem percebe a gravidez só quando o bebê está nas mãos deles, daí a ficha cai e percebem que precisam dar conta do tranco.
Espero que tudo dê certo e vc se sinta mais aliviada, a gente tá aqui pra isso mesmo!!
Beijão!
RC

Camila on 1/04/2012 disse... [Responder Comentário]

oie,familia eh tudo complicado mesmo neh!A sogra foi bem desagradavel,mas o importante eh vc levar bom papo com maridao para evitar este tipo de coisa que acontece mesmo!Nao se preucupe tanto com o futuro nao,apenas vai praticando o dialogo entre vcs!Meu maridao eh assim tambem,emburra e se eu nao vou com calma e conversando o clima fica tenso!rs Mas desabafar eh sempre bom!Beijos

Futura mamãe on 1/04/2012 disse... [Responder Comentário]

Amiga...
Que comentario esse da tua sogra heim... :(, so nos sabemos o que isso siginfica. Mas e isso ai nao faz esforco nao, se vc nao se cuidar em primeiro lugar, ninguem vai cuidar nao.
Bjao!!!!

Tati on 1/04/2012 disse... [Responder Comentário]

Livia , é muito triste essas pessoas agirem dessa forma com mulheres gestantes.Quantas pessoas insensíveis existem por ai né...
Infelizmente temos que saber lidar com isso , mas pense sempre em primeiro lugar no seu filhinho , que cresce a cada dia dentro de vc.Ele é a sua prioridade...
Quanto ao seu marido...a vida de casal é assim mesmo...logo logo vcs se entendem e volta tudo ao normal.
Existem momentos em que ao invés de falar, explicar ... o melhor é ficar no silencio...deixar as coisas irem se acalmando sozinhas. Tente não ficar nervosa viu.
E como está nossa linda Eva?
Um beijo enorme pra vcs

Ana Lucia on 1/04/2012 disse... [Responder Comentário]

Livia Deus me livre com sua sogra ..mas olha você pelo menos tentar ser generosa e legal com ela e pelo jeito não e reciproco,não esquenta a cabeça não sogra so e bom morando bem longe da gente (que e o caso da minha)..
Quanto a seu marido eu tb sou de capricórnio ,conversa com ele e explica que com a mãe dele não sim o não nada da bom e que vc não vez por querer afinal vc estava cansada e com fome..

bjãoe boa sorte!!
E ainda bem que vc colocou para fora tudo isso!!

Anônimo disse... [Responder Comentário]

"Nunca conheci quem tivesse levado porrada.

Todos os meus conhecidos têm sido campeões em tudo.


E eu, tantas vezes reles, tantas vezes porco, tantas vezes vil,
Eu tantas vezes irrespondivelmente parasita,
Indesculpavelmente sujo,
Eu, que tantas vezes não tenho tido paciência para tomar banho,
Eu, que tantas vezes tenho sido ridículo, absurdo,
Que tenho enrolado os pés publicamente nos tapetes das etiquetas,
Que tenho sido grotesco, mesquinho, submisso e arrogante,
Que tenho sofrido enxovalhos e calado,
Que quando não tenho calado, tenho sido mais ridículo ainda;
Eu, que tenho sido cômico às criadas de hotel,
Eu, que tenho sentido o piscar de olhos dos moços de fretes,
Eu, que tenho feito vergonhas financeiras, pedido emprestado sem pagar,
Eu, que, quando a hora do soco surgiu, me tenho agachado
Para fora da possibilidade do soco;
Eu, que tenho sofrido a angústia das pequenas coisas ridículas,
Eu verifico que não tenho par nisto tudo neste mundo.


Toda a gente que eu conheço e que fala comigo
Nunca teve um ato ridículo, nunca sofreu enxovalho,
Nunca foi senão príncipe - todos eles príncipes - na vida...


Quem me dera ouvir de alguém a voz humana
Que confessasse não um pecado, mas uma infâmia;
Que contasse, não uma violência, mas uma cobardia!
Não, são todos o Ideal, se os oiço e me falam.
Quem há neste largo mundo que me confesse que uma vez foi vil?
Ó príncipes, meus irmãos,


Arre, estou farto de semideuses!
Onde é que há gente no mundo?


Então sou só eu que é vil e errôneo nesta terra?


Poderão as mulheres não os terem amado,
Podem ter sido traídos - mas ridículos nunca!
E eu, que tenho sido ridículo sem ter sido traído,
Como posso eu falar com os meus superiores sem titubear?
Eu, que venho sido vil, literalmente vil,
Vil no sentido mesquinho e infame da vileza."

(FERNANDO PESSOA)

Do seu marido, ("o capricorniano melindroso, o qual você não sabe se irá aguentar o tranco da paternidade...!")

Liliane on 1/05/2012 disse... [Responder Comentário]

Eu não sou a Liliana, mas sou a Liliane e me senti no direito de comentar!!!rsrs
Acho que vc fez bem em relação a sua sogra, não estragou a comemoração e ela percebeu a besteira que fez, ninguem tem sangue de barata e não se culpe se o seu ferveu nesta hora, ela pediu...
Ja em relaçao ao maridao... fico meio "assim" de comentar sobre isso logo depois do comentario dele, mas a gente sabe que quando se tem amor, as coisas sempre se resolvem!
Boa sorte pra vcs... o melhor da briga é a reconciliação!!! ;)
Beijos
Ps. estou te seguindo!!

Lidi on 1/09/2012 disse... [Responder Comentário]

Olá... fiquei feliz em saber da tua gravidez, pois eu havia passado por aqui há muito tempo, na época nem tinha blog...Sou a Lidi.

Olha, lendo teu texto fiquei falando pra mim mesma 'é por isso que eu prefiro fazer um programinha a dois no clima mais romântico possível, principalmente em datas especiais...

Mas...que bom que já passou né?

Abs.

Deixe aqui seu pitaco!