A Saga da Amamentação

Categorias , , , , Postado por Maria Livia às 8/08/2012
Admito que estava sem ânimo para escrever sobre a amamentação. Estou tão desorientada com isso que não conseguia escrever sobre este assunto... Mas aí, eu li um post da Maria Bravo (http://bravobebe.blogspot.com.br/) sobre como está sendo sua experiência com a amamentação e me identifiquei tanto que decidi escrever. 
Bom, como eu já postei, eu fiz redução de mama há 19 anos (qd tinha 16). Durante a gravidez, eu havia lido que com a redução de mamas, geralmente, as mulheres conseguem amamentar, mas precisam dar tb complemento. Estava ciente disso, mas, no fundo, achava que ia conseguir. Meu medo era de ter lesionado os ductos e não amamentar NADA, mas afinal, se tenho um pouco de leite, por onde sai um pouco pode sair mais um pouco, não é?
Na maternidade, as enfermeiras me trataram como a deficiente: "ah, é vc que fez cirurgia?", "ah, é vc que tem redução?". Acabei chegando à conclusão de que não tinha leite. Além disso, a Maísa não pegava direito, pq meu bico não é lá dos melhores. Tb comecei a achar que ela não queria pegar, pois não havia mto leite. Mas vim a saber mais tarde pela pediatra do Pro Matre (que agora e a médica da minha filha) que no hospital deram complemento para ela no copinho (claro que aí que ela não ia querer o peito mesmo). 
Em casa, a situação piorou, pois ela praticamente dormia o tempo todo (como todo RN), mas eu estava quase entrando em pânico, pois ela já havia perdido 10,8% do peso de nascida, sendo que o "ideal" seria 10%, no máximo. Punha a Maísa para mamar, ela dava 3 sugadinhas e parava. Dormia, eu tinha que acordá-la, tirava a roupinha, um terror. Falamos com a pediatra e demos o complemento (LA - leite artificial). 
Como ela não pegava meu peito, qd veio o leite, empedrou! Gente, não imaginava que isso era tão horrível. O seio duro, quente, dolorido. Chamei uma enfermeira aqui em casa e ela me mostrou que eu tinha leite. E nos ensinou como desempedrar. NUNCA coloque bolsa de água quente (como eu havia feito), pois estimula mais. Faça compressa de água fria e massagens circulares em direção ao mamilo. Foi um sacrifício desempedrar. Precisei da ajuda da minha mãe e meu marido (cada um em uma mama), olha a situação do ser humano aqui! Eu sentada na cama e os dois me massageando. Meu marido se gabando que da mama dele estava saindo mais leite e eu disse que contrataria os dois eunucos para me abanarem no verão.
Mas a Maísa continuava mamando super pouco e senti que meu leite começou a diminuir... Acabei alugando uma daquelas bombinhas de sucção, pois na empresa disseram que a estimulação faria ter mais leite, mas demora de 10 a 15 dias para o corpo entender que tem que melhorar a produção. É um dos ultimos recursos que vou tentar. É super cansativo. Não pode pular nenhuma mamada e tem uma parafernália para esterilizar toda vez, inclusive de madrugada....
Tb estou tomando o chá da mamãe e plasil. Até canjica minha mãe fez, pra garantir, rs. Tb estou usando o spray de ocitocina, mas o problema é a produção, não a descida.
Kit da Mamma Tutti
Comprei o kit de relactação da Mamma Tutti para que ela continuasse a querer o peito, só que eu não consegui fazer ela sugar direito aquela sonda... Estou meio perdida. Talvez ir a um Banco de Leite seja uma coisa boa a ser feita. Encontrei um aqui perto de casa e vou lá no próximo dia 21. 
Amanhã vamos à pediatra e veremos o progresso da Maísa, pois na primeira consulta ela não havia ganho nada de peso e, na segunda, havia engordado abaixo do esperado.
Estou cansada e, às vezes, me sinto frustrada. Mas não vou ficar assim. Acho muito importante a amamentação, mas não posso me sentir uma péssima mãe por isso. A amamentação é importante, mas não é caso de vida ou morte. Além do que o vínculo entre mãe e filho é construído no dia-a-dia, não é?

4 comentários:

Cantinho da Marina on 8/08/2012 disse... [Responder Comentário]

Olha amiga, eu acho que, assim como parto normal ou cesárea não fazem da gente mais ou menos mãe, a questão da amamentação também não.
Quando a gente tenta de tudo e não dá, não dá mesmo. Não podemos nos culpar... temos é que providenciar "comida" pro bebê, seja ele natural ou artificial. Tenho uma irmã que simplesmente não conseguiu amamentar... e ela não tinha redução nem nada. Não conseguiu. E aí? Vai deixar a criança morrer de fome porque as convicções não deixar dar LA? Não, né!
O que importa é ela estar alimentada, com a orientação do pediatra e ganhando peso. Você fez o que podia (e até o que não podia).
Beijos e cuidem-se!

Aninha on 8/09/2012 disse... [Responder Comentário]

é normal esta sensação de frustação da sua parte toda mãe se sente culpada por tudo, então mantenha a calma e tente, tente, e tente porém se não conseguir não sinta-se menos mãe por isso o importante é conseguir fazer seu bb comer, eu dei complemento ao meu filho e ele cresceu muito bem, engordou bastante a médica se surpreendia com ele, desta vez vou tentar amamentar se for necessário o complemento assim farei, rs...bjs

http://mae-realizandosonhos.blogspot.com.br/

Renata on 8/09/2012 disse... [Responder Comentário]

Amiga, primeira providência: fique calma e afaste a culpa!
Eu estou justamente rascunhando um post sobre ela - a culpa - então quem sou eu prá falar? rsrs... Mas já aprendi que é um dos sentimentos mais presentes quando nos tornamos mães.
Sempre teremos a sensação de que não fizemos o suficiente por nossos rebentos. Mas fazemos sim! Pensando racionalmente, vemos que fazemos sim.
Você está se esforçando ao máximo e é uma guerreira. Acho super válida a visita ao banco de leite, vá sim. Mas tenha sempre em mente que há outras formas de se alimentar uma criança, e uma mãe zelosa e amorosa é aquela que sabe tomar as decisões priorizando o bem estar do seu filho.
Vai dar tudo certo, tenho certeza!
Se precisar de alguma coisa, estamos aqui.
Beijos,

http://nossomundocomfelipe.blogspot.com.br/

Bravo, Bebê!!!! on 8/14/2012 disse... [Responder Comentário]

Maria, eu sei bem o q vc está passando. Inclusive, já trocamos e-mail sobre o assunto. Olha, eu tb comprei o Mama Tutti, mas só usei umas 2 vezes. Eu o levei ao Banco de Leite daqui do RJ para as enfermeiras me ensinarem a usá-lo. Elas me disseram ser melhor usar uma sonda mais grossinha q essa q vem no kit. Eu testei e aprovei. Só q qdo cheguei em casa, as coisas não foram tão fáceis e eu resolvi não usar.

Minha mãe me contou q eu só mamei no peito por 1 mês e me irmão mamou menos q isso e, nem por isso, somos crianças doentes.

Eu acho q essa questão da amamentação é algo q colocamos na nossa cabeça como obrigação. Nós devíamos pensar q é uma obrigação qdo se tm leite. E qdo não se tem? O q fazer? Bom, tanto eu qto vc estamos muito ligadas no resultado da amamentação qdo devíamos estar ligadas ao desenvolvimento do nosso bb. Se ele está crescendo, está tudo bem.

Tenho uma prima q tb teve bb praticamente junto comigo e ela é uma vaca leiteira...rs...e fuca todo mundo dizendo pra mim "leva o Benício pra ela amamentar". Eu me sinto inferiorizada...mas de qualquer forma, sei q isso não pode ser feito. O bb só pode ser amamentado pela mãe.

Eu tb continuo na mesma saga da amamentação. Estou tomamdo todos esses remédios q vc toma, comprei uma bomba manual q já me machucou e agora estou fazendo ordenha manual qdo sinto q meu peito está pesado. Só q com essa ordenha só saem uns 5ml e olhe lá....

De madrugada, dou mamadeira sem culpa pq se eu não fizer isso, Benício não terá uma mãe inteira de manhã para ele.

Enfim, não tenho a solução para vc...quem me dera ter...mas estamos juntas nesse barco e torço por ti! Se conseguir amamentar,ótimo! Se não conseguir, q vc consiga lidar com isso sem culpa e feliz!

Boa sorte pra nós!
Bjão
Maria Bravo

Deixe aqui seu pitaco!